Capela de S. J. Batista, na fase de pintura interna, agora precisa da doação de tinta

Capela de S. J. Batista, na fase de pintura interna, agora precisa da doação de tinta
Prospecção meticulosa levou à descoberta da escada original do templo, com quatro degraus. Foto: Luzias

Paulo Giovannini, Luzias

A comunidade da capela de São João Batista está muito satisfeita. As obras de restauração de sua igreja estão caminhando para a pintura interna, de acordo com o planejamento realizado por profissionais da área, encaminhado ao conselho municipal de patrimônio do município de Santa Luzia, em conformidade com documentos de época. 

Entre os últimos procedimentos realizados na capela, merecem destaque:     

1) prospecção meticulosa e descoberta da escada original do templo, que contém quatro degraus, o primeiro deles constituindo uma plataforma que se inicia no interior da construção, todos  em bom estado de conservação, encobertos que foram há décadas por uma rampa, em completo desacordo com o estilo neogótico da época. Nota-se perfeitamente a cobertura em cimento natado sobre os degraus, como era de costume;

     2) recomposição de todo o passeio junto ao prédio, seguindo as indicações dos segmentos remanescentes, selando as infiltrações de águas pluviais que se alojavam no alicerce da igreja, o que causava danos a sua estrutura;

     3) tamponamento com uma mistura composta de cimento, brita e areia das trincas formadas pela infiltração de água sob alguns trechos de passarelas não originais que dão acesso a uma das portas laterais da igreja;

Com a valiosa ajuda da comunidade, as obras de restauração da capela seguem adiante. Foto: Luzias

     4) remoção das partes danificadas e obstruídas dos condutores das águas vindas do telhado até o solo, retificando ângulos inadequados das peças existentes;

     5) construção de mais uma caixa de passagem de água pluvial, de acordo com parecer técnico, próxima à parte lateral direita, onde antes penetrava grande volume de água para o interior da edificação, o que causou sérios danos ao terço inferior da porta ali localizada. Ressalte-se que essa porta encontra-se devidamente restaurada.

     Sandra Gabrich, Cristiano Massara e Paulo Giovannini lideram o movimento para angariar os recursos necessários e solicitam a todos os que valorizam o resgate do bonito patrimônio fazerem suas doações no valor de uma lata de tinta, cujas características constam de prospecção e laudo do IEPHA. Pedem a aqueles que se dispuseram a colaborar que entrem em contato com essa comissão para que sejam disponibilizadas as contas bancárias ou mesmo para buscar as doações em suas residências. A comunidade realiza com frequência eventos ainda modestos, uma vez que a atual situação sanitária do país não permite algo de maior vulto.

     A motivação maior para a realização desse trabalho consiste em prestar um tributo àqueles que os precederam e tanto contribuíram com a formação moral e religiosa de seus filhos e netos.

A Deus, o maior agradecimento, já visível no desenho das portas e janelas ogivais da capela, desenho esse que se amplia por toda a silhueta externa da edificação. Observem como, vista de frente e a uma distância razoável, percebemos nitidamente mãos postas em direção aos céus, em fervorosa prece. O que se vê por fora é uma imagem ampliada do que se vê em seu interior: fiéis que se elevam em profunda intimidade com Deus.

Para doações, por favor, entre em contato com: Sandra: 99110-9391 – Paulo: 98843-3003 – Cristiano: 99611-1938

     

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *