Veja o que anda acontecendo em Santa Luzia neste abril, que vai chegando ao fim

Veja o que anda acontecendo em Santa Luzia neste abril, que vai chegando ao fim
A nova rotatória construída na Beira Rio, na região do Vésper, vai impedir os acidentes, que eram tão comuns no local. Foto: Luzias

Merece aplausos a rotatória construída pela Prefeitura na Avenida Beira Rio, no entrocamento com a Rua Francisco Tibúrcio de Oliveira, que dá acesso ao Centro Histórico de Santa Luzia. O local era um dos mais perigosos da cidade, por causa do trânsito intenso, inclusive de caminhões, e a ausência de uma sinalização adequada.

Veja como ficou:

A atual administração municipal foi mais sensível do que as anteriores. Chegou a haver vários acidentes na Beira Rio, com morte, inclusive. Mas nenhum dos prefeitos que antecederam o atual, Christiano Xavier, parece ter se dado conta da importância dessa obra para ordenar o tráfego de veículos, que só cresce e, por isso, precisa de boa sinalização.

Cruzamento na Avenida Nossa Senhora do Carmo, perto da Escola Estadual Geraldo Teixeira da Costa. Foto: Luzias

Mas há vários outros locais no Centro Histórico com trânsito pesado e sem a sinalização necessária. Um deles é o cruzamento mostrado na foto acima: Avenida Nossa Senhora do Carmo, onde há um sinal luminoso e, logo à esquerda de quem desce, uma rotatória. Há carros indo e vindo de todas as direções. Total falta de segurança, comprovada pelas muitas batidas no local.

Esse ponto da cidade mostrado no vídeo acima realmente merece muita atenção dos responsáveis pelo trânsito na cidade: o cruzamento da Avenida Raul Teixeira da Costa com a Rua Santa Luzia, chegando ou saindo do bairro Adeodato. Depois do local onde foi construída a nova rotatória, na região do Vésper, esse é, atualmente, o ponto mais perigoso de se transitar na cidade. A população agradeceria muito um maior ordenamento do trânsito ali.

Esse ponto também, no bairro São Geraldo, é outro em situação crítica, com o grande número de veículos que passa pelo local. Foto: Luzias

E para ficar apenas em três dos lugares que precisam de maior atenção de quem cuida do trânsito na cidade, a situação é de perigo no bairro São Geraldo, encruzilhada formada pelas ruas Silva Jardim, Santa Cruz e Helton Guimarães Werneck. Nos momentos com maior número de veículos, principalmente, é possível ver os enormes riscos da travessia ali.

Neste domingo, um presente inesperado

A lâmpada queimada sendo substituída por outra, às 9h deste domingo. Foto: Luzias

Os moradores da Rua Silva Jardim, 171 tiveram uma ótima surpresa nesta manhã de domingo. Funcionários da empresa responsável pela iluminação pública de Santa Luzia, finalmente, trocaram a lâmpada queimada no poste em frente. O Luzias publicou há poucos dias um artigo, chamando a atenção para a escuridão das ruas da cidade, onde há inúmeros postes às escuras e muito medo dos moradores de sair de casa, depois de uma certa hora. Leia: Taxa de iluminação pública em SL é a mais alta de MG: cidade está na penumbra

Perda para a Faculdade de Direito Milton Campos

Lúcia Massara, de família tradicional de Santa Luzia, foi a primeira mulher a assumir o cargo de Procuradora Geral da UFMG. Foto: Instagram

Está no Instagram a informação que a Professora luziense Lúcia Massara, depois de 20 anos, está deixando a direção da Faculdade de Direito Milton Campos, reconhecida como uma das melhores faculdades de Minas Gerais. Lúcia tem um daqueles currículos únicos,construído ao longo de uma admirável trajetória profissional. Advogada especialista nas áreas de Direito de Família e Direito das Sucessões, ela foi professora assistente da Universidade Federal de Minas Gerais (1973-2013). Especialista em Direito Civil pela UFMG. A primeira mulher a ocupar o cargo de Procuradora Geral da UFMG, de 1978 a 1994. Professora aposentada da UFMG (setembro de 2013). Professora Titular de Direito Civil da Faculdade de Direito Milton Campos e Diretora da própria Faculdade desde 1999. O Luzias deseja a essa grande luziense, orgulho de nossa cidade, o melhor da vida nessa etapa da existência que está iniciando.

Academia Luziense de Letras e Artes homenageia artistas da cidade
A academia Luziense de Letras e artes de Santa Luzia(ALUZ) homenageia nesta segunda-feira, 29 de abril, em cerimônia realizada no auditório da Escola Estadual Domingos Ornellas – Rua Presidente Washington Luís, 214, bairro, Boa Esperança -, às 19h30m, escritores, poetas, compositores, músicos, cantores, jornalistas, desenhistas, ilustradores, educadores, pessoas que estão doando parte de seu tempo para a cultura e a literatura em nosso município. A ideia do evento é do acadêmico e vice-presidente da da ALUZ, Fabiano Reis, e desenvolvida pela diretoria da entidade e seus membros.

Aqui está a relação dos quase 40 homenageados: Mauro Moraes,Tânia Rosa, Airton Cruz, Gisele Mendes, Else Lopes, André Katz, Demerson Barcelos, Nando Herrera, Benjamim Horta, Seu Ribeiro, João Santana, Leonardo Paiva, Padre José Carlos, Elisa Santana, Roberto Elísio, José Carlos Santana, Ana Luiza Mantini, Adalberto Andrade Mateus, Ludmila, Jack Menezes, Ramon Damásio, Luiz Laco, Ricardo Ferna,Tom Nascimento, Valdelir de Oliveira, Ismael Rocha,Gilbran Muller, Luciana Dornelas, Marianne Stoklasa, Edsel Duarte, Alysson Estanislau, Patrícia Alves da Silva Sousa, Ronei Silva, Agripina, Kelly Fonseca, Walter Lara, Angélica Gonçalves, Leonardo Neres e Roberta Mello.

Carroceria de caminhão atrapalha trânsito na Avenida Raul Teixeira da Costa

Carroceria está há meses neste local, prejudicando a visão de quem vem da Silva Jardim. Foto: Luzias

Ninguém sabe dizer quem é o dono dessa longa carroceria de carreta que há meses está estacionada na Avenida Raul Teixeira da Costa, bem perto da subida para a Rua Santa Cruz. O Luzias recebeu várias reclamações. O que incomoda os motoristas é que a carroceria atrapalha a visão de quem vem da Silva Jardim e quer subir em direção ao Hospital Municipal.

Vista deste ângulo fica mais fácil ver como a carroceria atrapalha a visão dos motoristas. Foto: Luzias

Alô, alô, fiscalização do trânsito! É preciso entrar em contato com o proprietário da carroceria e solicitar a ele a remoção para um lugar mais adequado.

Breno está de volta sentindo-se muito melhor

Passeando por Barcelona com Carol, dois dias depois de receber alta da clínica. Foto: álbum de família

Breno Sales de Freitas retornou há um mês da Espanha, onde foi fazer um tratamento com médicos de Barcelona contra a siringomielia, doença que faz com que o portador vá perdendo os movimentos. Breno fez uma campanha para arrecadar o dinheiro necessário, da qual boa parte de Santa Luzia participou. A cirurgia a que ele foi submetido, realizada pelo médico Miguel B. Royo Salvador, teve êxito. E Breno enviou este vídeo ao Luzias com o seu agradecimento a todos que, de uma maneira ou de outra, contribuíram para o sucesso do tratamento na clínica espanhola:

Na sua página no Facebook, Breno também postou, na sexta-feira, um vídeo de agradecimento. E escreveu: “Completo hoje um mês da cirurgia que fiz em Barcelona. Iniciei fisioterapia na semana que cheguei de viagem, preciso estimular bastante os movimentos como fui recomendado pelos médicos. Graças a Deus minha qualidade de vida melhorou muito. Obrigado a todos!!!”

Da esquerda para a direita: Marli, a mãe abnegada,(blusa vermelha),a incansável esposa, Carol, o tio Sandro, e o cirurgião Dr. Miguel B. Royo Salvador. Foto. álbum de família

Em outra postagem, ele conta que: “Na última consulta em Barcelona no Instituto Chiari, pedi para conhecer o neurocientista que descobriu a técnica da cirurgia que realizei. Dr. Miguel B. Royo Salvador nos recebeu com muita simpatia e cordialidade em seu consultório. Em 1992 defendeu sua tese de doutorado e apresentou a técnica sistem filium, procedimento cirúrgico que impede que a siringomielia, Arnold Chiari e escolioses evoluam. Dr. Royo é o médico que tem mais artigos publicados no mundo sobre essas doenças raras. Me sinto muito honrado em ter realizado a cirurgia com sua equipe. À ele dedico todo o meu respeito e admiração.”

Uma biografia com capítulo especial dedicado a Elizinha Moreira Sales

Beto Mateus, presidente da Associação Cultural Comunitária de Santa Luzia, com o autor da biografia de Walther Moreira Salles, Luis Nassif, no lançamento da obra em Belo Horizonte. Foto: Luzias

O jornalista Luis Nassif veio a Minas Gerais para o lançamento da biografia de Walther Moreira Salles. No evento de BH, escreveu dedicatória especial no exemplar a ser destinado à biblioteca da Associação Cultural Comunitária de Santa Luzia. O motivo não poderia ser mais importante. A obra é dedicada à memória da embaixatriz Elizinha Moreira Salles, nascida em Santa Luzia em fevereiro de 1929. Walther Moreira Salles foi casado com Elizinha, com quem teve três filhos: Pedro, Walthinho e João.

Homenagem na Câmara Municipal à professora e escritora luziense

A vereadora Suzane entrega a Elzira o quadro com a Menção Honrosa. Foto: Luzias

A Câmara Municipal de Santa Luzia, por iniciativa da vereadora Suzane Duarte, prestou homenagem bonita e muito justa à professora universitária e escritora luziense Elzira Divina Perpétua, autora do elogiado livro “A vida escrita de Carolina Maria de Jesus”. Elzira levou 14 anos para concluir a obra sobre o trabalho de Carolina de Jesus, que nasceu em Sacramento, interior de Minas. Em busca de uma vida melhor, foi para São Paulo e se instalou na Favela do Canindé, a maior da capital paulista na época. Negra, catava papel para alimentar a si e aos três filhos. Viveu vida miserável, com a fome sempre rondando. Quando podia, escrevia. Desse esforço surgiu “Quarto de Despejo”, sua obra mais famosa, traduzida em 14 línguas. Elzira é uma estudiosa de Carolina de Jesus. Na apresentação de “A Vida escrita…”, lançado em 2014, quando Carolina completaria 100 anos, a professora Laura Cavalcante Padilha, da Universidade Federal Fluminense escreveu: “Que os leitores de Elzira possam desfrutar do seu saber, de sua sabedoria e, principalmente, do máximo sabor que o seu texto passa para nós.” Já o jornal O Globo, no longo artigo que publicou sobre o livro, disse o seguinte: “A melhor análise do fenômeno que foi essa escritora(Carolina), cujo centenário de nascimento ocorre este ano, está em “A vida escrita de Carolina Maria de Jesus”, excelente estudo da pesquisadora Elzira Divina Perpétua.” Parabéns, Elzira! Parabéns, Suzane, pela sensibilidade!

Na cerimônia de entrega estavam os pais nonagenários, Silico e Salia, a irmã, Elza, a companheira Raquel, o ex-prefeito Bilé, e o irmão mais velho, Elias. Foto: Luzias

A beleza da Semana Santa 2019
O padre Felipe Lemos vem recebendo só elogios pela vida nova que deu à Semana Santa em Santa Luzia. Não há quem não tenha gostado das novidades introduzidas pelo novo e jovem pároco, principalmente a ressuscitação da medieval Procissão da Almas, na última sexta-feira da Quaresma. Também muito comentado o encontro do qual participaram apenas mulheres, na Igreja Matriz. A incansável atuação de padre Felipe foi reconhecida pela população, que não poupa boas palavras quando se referem ao pároco.

Veja cenas bonitas da Semana Santa:

Padre Felipe conseguiu criar na cidade um clima de profunda religiosidade. E o mais importante: atraiu para a igreja, bastava ver as procissões, um grande número de jovens. O que vai ao encontro da política do extraordinário Papa Francisco, de trazer de volta a juventude para a Igreja Católica.

Encontro de amigas de uma vida inteira

Preta, Sônia e Maria Adélia tendo a casa, na Rua Direita, adornada. Foto: Luzias

Foi no Domingo da Ressurreição, depois da passagem da procissão comandada pelo padre Felipe Lemos, que as três amigas se encontraram: Sônia Viana Diniz, Maria Adélia Machado e Maria do Carmo de Oliveira (Preta), em frente da casa de Sônia, na Rua Direita, adornada para a ocasião, como se pode ver. Durante muito tempo, elas moraram perto umas das outras e é sempre uma festa quando se veem.

Peregrinação com a imagem de Santa Luzia

Padre Felipe celebrou missa no quintal dos Werneck. Fotos: Heleninha

Na quinta peregrinação com a imagem de Santa Luzia, antes da grande festa da padroeira em 13 de dezembro, o padre Felipe Lemos celebrou, na noite se sexta-feira (26), missa na casa da família Werneck, no Bairro São Geraldo.

A anfitriã, advogada Rosa Werneck, falando aos presentes

Nos próximos dias, a advogada Rosa Werneck vai levar a imagem a residências do bairro, aos bairros vizinhos e a comunidades mais distantes, como Córrego Frio e Pinhões.

Amigos, conhecidos, vizinhos e moradores das redondezas compareceram à missa

Durante a cerimônia no quintal da casa, no bairro São Geraldo, padre Felipe falou sobre a Semana Santa e disse que o mérito de ter tão bonita é da população de Santa Luzia. Os festeiros Zezé e Patrícia (presidentes) e Léo e Laura, com seus familiares, ajudaram na organização e na barraquinha de comes e bebes e leilão.

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

1 Comentário

  • Carlos Novy
    28 de abril de 2019, 20:30

    Parabéns a todos que noticiam nossa amada Terra! Maravilha!!!

    RESPONDA