Tapetes de serragem enfeitam as ruas de Santa Luzia no domingo da ressurreição

Tapetes de serragem enfeitam as ruas de Santa Luzia no domingo da ressurreição
Procissão da Ressurreição, já perto da Matriz, passa pelos tapetes confeccionados pelos moradores

Gustavo Werneck, Estado de Minas

Um belo domingo de sol para celebrar a ressurreição de Cristo. A Rua Direita, no Centro Histórico de Santa Luzia, se transformou num grande tapete para comemorar a Páscoa. Era bem cedo, quando os moradores começaram a fazer a decoração com serragem colorida, flores e outros materiais no sentido de recriar os símbolos da eucaristia.

O lindo tapete feito pelas filhas de Antônio Nonato, no Bonfim

Alguns moradores fizeram questão de associar a data às tragédias de Mariana e Brumadinho, o que emocionou muita gente. “Não podemos nos esquecer, nem nesse momento de alegria “, disse uma moradora do Centro Histórico.

Homenagem às vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho

Veja a Procissão da Ressurreição, que percorreu a Rua do Serro, Rua Floriano Peixoto e Rua Direita, retornando à Igreja Matriz. Aqui, o cortejo passa pela Igrejinha do Bonfim:

Na noite de sábado, o titular da paróquia de Santa Luzia, padre Felipe Lemos, presidiu a bênção do fogo novo e depois subiu em procissão da Igreja do Rosario até o Santuário de Santa Luzia, onde celebrou missa solene.

O casal Rafael e Virgínia Rick carregando o andor com a imagem de Nossa Senhora do Triunfo. Foto: Tânia Satiro

Um dos momentos mais bonitos foi quando, com o templo à luz de velas, o pároco anunciou “aleluia” é foram acesas as luzes. E foi aberto o altar-mor, com a imagem de Jesus ressuscitado.

Veja no final da matéria a galeria de fotos dos tapetes na Rua Direita

Celebração no Mosteiro de Macaúbas

Monsenhor Raimundo Nonato Costa durante a bênção do Santíssimo Sacramento na capela do Mosteiro

No Mosteiro de Macaúbas, a manhã deste domingo também foi dedicada à celebração da ressurreição de Jesus Cristo. O decano dos padres luzienses, monsenhor Raimundo Nonato Costa, foi quem esteve à frente dos trabalhos da Igreja.

Outro momento das celebrações no Mosteiro de Macaúbas

Trabalho louvável do padre Felipe Lemos

Padre Felipe Lemos acompanhado de seminaristas que dão suporte às celebrações da paróquia

Ao final da belíssima Semana Santa que assistimos em Santa Luzia neste abril de 2019, temos que reconhecer o importante trabalho do pároco da cidade, Felipe Lemos, e dos seminaristas. Há sete meses na paróquia, o padre Felipe, dono de grande carisma, reuniu a comunidade em missas, procissões e outros ritos permeados de fé, beleza e tradição. E ainda trouxe de volta procissões há um século não realizadas, como a da Encomendação das Almas.

Leia também sobre a Semana Santa de 2019 em Santa Luzia:
Na Sexta-feira da Paixão, procissão atrai multidão às ruas de Santa Luzia
Santa Luzia recupera tradição medieval com procissão que termina no cemitério

Galeria de fotos dos tapetes na Rua Direita:

A criatividade na escadaria da Igreja Matriz. Foto: Onofra Rodrigues

Este foi feito perto da Matriz, na descida da Rua Direita

Moradores usaram imaginação para enfeitar as ruas. Foto: Onofra Rodrigues

Muita gente acordou quase de madrugada para confeccionar os tapetes

A alegria da criação de algo tão bonito motivou os moradores. Foto: Onofra Rodrigues

A manhã bonita de sol ajudou a realçar os tapetes. Foto: Onofra Rodrigues

Veja este tapete enorme quase em frente ao Modestino Gonçalves

Mais um tapete em imagem registrada por Rosa Werneck

Este é resultado da arte e talento de Júnia Carvalho

A incrível fotografia de Gustavo Villa mostrando os tapetes na região do Bonfim

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply