Notícias da cidade: uma caravana para Brumadinho e uma capela-velório para SL

Notícias da cidade: uma caravana para Brumadinho e uma capela-velório para SL
Marcela Rodrigues, articuladora social da Arquidiocese de BH(de blusa azul), conversa com as pessoas que foram ver a exposição de fotografias das vitimas do rompimento da barragem da Vale. Fotos: Arquidiocese

Pena que pouca gente tenha ficado sabendo, – daí o baixo comparecimento – da exposição, no adro da Igreja Matriz, no Centro Histórico, de fotografias das 272(duas mulheres estavam grávidas) pessoas que morreram em consequência do rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho.  Desde o dia 20 de dezembro, comunidades ligadas à Arquidiocese de Belo Horizonte fazem a peregrinação com as fotos. Na segunda feira(13), foi a vez da Paróquia de Santa Luzia. As imagens das quase três centenas de vítimas da tsunami de lama puderam ser vistas de perto pelas pessoas.

No próximo dia 25, a tragédia, que manchou para sempre o nome da maior mineradora brasileira, vai completar um ano. E a peregrinação das fotografias é um convite para que todos participem da 1ª Romaria Arquidiocesana a Brumadinho pela Ecologia Integral,  marcada para o dia do primeiro aniversário.

A representante da Arquidiocese compareceu à missa das 15h, do dia 13, celebrada pelo padre Felipe Lemos, para convidar os luzienses a participarem da caravana

A expectativa é que a maior parte das 282 paróquias ligadas à Arquidiocese de BH envie caravanas a Brumadinho. Grupos de indígenas  do norte de Minas também estarão no local da tragédia, assim como pessoas ligadas a outras dioceses e particulares. O objetivo é marcar a data com presença maciça em Brumadinho, para mostrar que todos continuam vigilantes e não permitirão que a tragédia seja esquecida. Nunca!

A Arquidiocese estima a participação de 5 mil pessoas nas caravanas, que devem  estar em Brumadinho no sábado, 25 de janeiro,  às 9h  da manhã,  quando começarão as atividades previstas para o dia, incluindo caminhadas até as margens do Rio Paraopeba, profundamente afetado pela lama liberada pela barragem da Vale, e ao Córrego do Feijão.

Quem foi à missa na segunda-feira(13) pode ver as fotos das vítimas da Vale dispostas no chão do adro

Haverá ainda atividades culturais com apresentações já confirmadas de 16 artistas, entre eles, Fernanda Takai, Aline Calixto, Flávio Renegado e outros.

Padre lança ideia de uma capela-velório para Santa Luzia

O atual velório  é considerado muito desconfortável. Para padre Felipe, é “uma vergonha”

O Santuário de Santa Luzia começa uma campanha para a construção de uma capela-velório. A iniciativa é da Comunidade Nossa Senhora das Graças e foi anunciada na missa das 19h de domingo (12) pelo padre Felipe Lemos.

Lamentando a situação do velório municipal, que considera uma “vergonha”, o pároco disse que é procurado por muitas famílias desejosas de  velar entes queridos na Matriz, o que é proibido pelo vigilância sanitária.

Apesar da Prefeitura Municipal ter realizado, em meados do ano passado, obras de “revitalização” das duas salas do velório do Cemitério do Carmo, na Avenida Nossa Senhora do Carmo, área central da cidade, Padre Felipe disse que há muitas queixas com relação à falta de conforto do lugar, que torna-se mais desconfortável ainda quando chove, pois a água entra no seu interior.

A ideia da construção de uma capela-velório tem muitos adeptos na cidade. Mas ainda falta definir onde será erguida. Sua construção será levada adiante através de doações. Isso significa que ainda é muito cedo para dizer quando o projeto do novo velório sairá do papel.

Dama da Noite nos brinda com sua beleza noturna

Ela atinge o seu auge por volta da meia-noite: autêntico espetáculo

Esta semana, pode-se testemunhar nos terreiros e quintais das casas de Santa Luzia o espetáculo de vida e morte da flor lindamente chamada de Dama da Noite.  Seus botões desabrocham  entre janeiro e março. E característica que define essa misteriosa manifestação da natureza é a brevidade de sua vida: permanece aberta apenas por uma noite.

Dama da Noite – nome bem apropriado para esta flor tão linda e tão efêmera

O vídeo foi feito nos fundos do casarão dos Santana. Embora um pouco escuro, dá para ver a beleza da flor na sua plenitude:

Encontramos no blog ndmais.com.br  este  trecho de um texto de João Batista sobre a Dama da Noite: “Cada botão só floresce uma vez. Depois de lançar aos ventos seu forte perfume e chegar ao clímax de sua floração, misteriosa e costumeiramente por volta da meia-noite, ao nascer da manhã, como num funeral macabro, a dama-da-noite se fecha para o mundo, murcha ao receber a claridade e, dentro de uma semana cai do ramo e seca no chão.”

Depois daquela exuberância toda, vem a decrepitude. A flor morre

“Ali, aos pés do palco, encerra um ciclo que vai se repetir apenas numa nova temporada.”

Restauração da Capela de São João Batista 

Já começaram as obras de restauro das portas e janelas, bem como do assoalho do coro da Capela de São João Batista. A devida prospecção  mostrou que a madeira original  é a nobre peroba rosa. O trabalho, que já teve seu início há uma semana, está sendo realizado com todo o cuidado exigido para a recuperação do madeirame, explica o coordenador das obras de restauração da capela Paulo Giovannini.

Paulo  informa que “está sendo realizada por nós junto às famílias da comunidade uma campanha para arrecadar fundos, com excelente resposta. Estamos felizes.”

Festa de São Sebastião

Música ao vivo da melhor para comemorar o Dia de São Sebastião

Paulo Giovannini também adiantou que “estaremos realizando no próximo fim de semana, no sábado 18, a partir das 20 h, uma noite de Comida de Buteco, no adro da Matriz de São João. No dia seguinte, dia de São Sebastião, após Missa Solene às 10 h, almoço com feijão tropeiro e acompanhamentos, com música ao vivo. A seguir, o já tradicional leilão de gado e aves, vivos e já prontos para consumo.

Esta promoção servirá, principalmente, para confraternização entre as diversas comunidades da Paróquia e convidados, além de render bons recursos para a melhoria das Capelas mais necessitadas. A preocupação maior é dotar esses locais do conforto necessário para bem celebrar os ritos religiosos.

Almoço para angariar dinheiro para obras no Icaraí

Evento busca levantar fundos que permitam levar adiante as obras de recuperação do clube

Será no próximo domingo(19), a partir das 11h, na sede do Icaraí, o almoço – Orapronobis, suã, arroz, feijão e angu – que tem como finalidade levantar dinheiro para dar continuidade às obras de recuperação do clube. Como mostra a faixa acima, haverá música ao vivo da melhor e o almoço será servido até às 15h.

Luziense se inscreve em curso de restauração em Ouro Preto

Rodrigo Martins, morador do bairro São Geraldo, na região central de Santa Luzia, é um dos inscritos na seleção para curso técnico em patrimônio histórico em OP. Foto: acervo pessoal

Os projetos para 2020 do jovem Rodrigo Martins, de 19 anos, começam a ganhar forma neste início de janeiro. Na tarde de ontem, decidiu fazer inscrição para o processo seletivo do curso técnico em conservação e restauro da Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop), em Ouro Preto, na Região Central do estado. Há 36 vagas – 18 para o período da manhã e 18 para a noite – e oferta de bolsas de estudo com valores integrais e parciais. Os estudos abrem portas para trabalho em museus, fundações, bibliotecas, arquivos e demais atividades ligadas à preservação e à conservação do patrimônio cultural e artístico. Clique aqui para continuar lendo a reportagem de Gustavo Werneck, no Estado de Minas.

Lixeiras são ponto positivo para a Prefeitura

Esta lixeira está instalada perto da entrada do horto florestal, na Avenida Raul Teixeira da Costa

Ponto para a Prefeitura, que instalou algumas destas lixeiras em locais da cidade. Santa Luzia está mais limpa, pelo menos a área central. E as lixeiras dão um ar mais civilizado à cidade.

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

2 Comentários

  • Carlos Novy
    16 de janeiro de 2020, 23:00

    Excelente edição do jornal, enfatizando a restauração do Clube Icaraí, tão importante para nossa história, assim como a restauração da capela de São João Batista, que faz parte de nossas famílias, tão bem coordenada pelo nosso querido Paulo Giovanini! Maravilhosa a matéria sobre a dama da noite, que me fez lembrar do imenso cactus que havia na residência de Nhá Sila, debruçando suas flores pela Rua Direita e perfumando nossos corações! Parabéns a toda a equipe! Nota 1.000!

    RESPONDA
  • Nenez
    17 de janeiro de 2020, 08:04

    Bonita a estória das flores! Coisa boas acontecendo……

    RESPONDA