Acontece: Prefeito perde líder na Câmara, luziense ganha exposição em BH e mais

Acontece: Prefeito perde líder na Câmara, luziense ganha exposição em BH e mais
O vereador César Augusto Lara Diniz com o Prefeito Christiano e o vice-Prefeito, Pastor Sérgio, em imagem feita em dezembro de 2018. Foto: reprodução do Facebook

Luzias

O acontecimento político da semana em Santa Luzia foi, sem dúvida, a decisão do vereador César Lara Diniz(PC do B) de renunciar ao cargo de lider do governo na Câmara dos Vereadores. César foi um dos primeiros a dar o seu apoio a Christiano Xavier ainda quando ele era candidato. Logo que tomou posse, em julho do ano passado, o Prefeito retribuiu, fazendo dele o seu líder na Câmara. No anúncio que fez em sua página no Facebook, nesta sexta-feira, por volta das 17h, César atribui a sua decisão ao fato de querer agir com mais independência como vereador e por nem sempre compartilhar das ideias e ações do Prefeito e seus secretários. Deixou claro, no entanto, que não se trata de fazer oposição à atual administração.

O vereador comunicou sua saída em uma transmissão ao vivo (live). Começou falando dos compromissos que cumpriu ao longo da semana e, só aos 3 minutos e 40 segundos, passou a explicar por que não é mais líder do Prefeito na Câmara. Clique aqui para ver o vídeo.

A Prefeitura não se manifestou sobre o afastamento do vereador César Lara Diniz da liderança do governo na Câmara Municipal.

Uma artista luziense expõe seus quadros em BH

“O trabalho da artista Adriane Ferreira são estruturas organizadas com o mínimo de elementos e o máximo de precisão”

Desde terça-feira, 06 de maio, a Biblioteca Pública de Belo Horizonte, na Praça da Liberdade, está sediando uma exposição da arquiteta e artista plástica Adriane Ferreira, luziense, residente há 42 anos na cidade. Apenas nasceu em BH. Passou toda a sua vida em Santa Luzia. “Fragmentos de uma arquitetura”, título da mostra constituída de 22 quadros, é a primeira exposição individual da artista, que ela qualifica como seu “grande sonho.” O encerramento será no dia 16 de junho.

Adriane, de branco, recebendo o público que foi ver o seu trabalho na abertura da exposição

“Os trabalhos da artista Adriane Ferreira são estruturas organizadas com o mínimo de elementos e o máximo de precisão. Suas composições de formas, linhas, ângulos, cores sóbrias e matizes entre o preto e o branco sugerem, com simplicidade e elegância um vínculo com projetos arquitetônicos em sua essência, uma vez que não se separa a Artistista Adriane da Arquiteta Adriane.” Assim a obra da luziense foi definida pela Professora Isa Carolina S. de Souza, Professora da Escola de Artes Visuais do Cefart, Fundação Clóvis Salgado.

São 22 trabalhos da artista que ficam em exposição até o dia 16 de junho

As palavras da Professora respondem à pergunta feita à Adriane: Você se sente mais aquiteta ou mais artista plástica? “Para mim, é uma fusão dos dois”, reforçando as palavras de Isa Carolina. Quando perguntada o que representa para ela essa sua primeira exposição individual, Adriane Ferreira respondeu ao Luzias: “É o meu grande sonho realizado. Por estar dentro de um prédio projetado pelo meu ídolo, Oscar Niemeyer, e, ao mesmo tempo, concretizar esse sonho de mostrar o meu trabalho.”

Professora Elzira Perpétua faz palestra sobre Carolina Maria de Jesus

Embora Quarto de Despejo tenha tornado Carolina conhecida, ela morreu como nasceu: pobre

Na próxima terça-feira, 14/05, no Centro Cultural Minas Tênis Clube – Rua da Bahia, 2.244, Lourdes – a professora luziense Elzira Divina Perpétua, da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), fará uma palestra sobre a favelada catadora de papel e escritora Carolina Maria de Jesus. Elzira, uma estudiosa da obra de Carolina, é autora do elogiadíssimo livro “A vida escrita de Carolina Maria de Jesus”, lançado em 2014, e está fazendo um convite a todos que gostam de ler, que se interessam por literatura: “Será uma alegria ver vocês lá. Convidem alunos e amigos.”

Vamos todos ouvir Elzira falar de uma das maiores escritoras do Brasil, embora desconhecida de boa parte da população, que escreveu o clássico “Quarto de Despejo.” Mineira, da cidade de Sacramento, Carolina de Jesus foi morar em São Paulo e se instalou numa favela – do Canindé, hoje extinta. O livro, traduzido em 14 línguas, foi feito na forma de um diário, no qual ela conta sua luta para, sozinha, alimentar os três filhos – e, nas horas vagas, normalmente de madrugada, escrever. Um belo programa cultural.

Inscrições para preencher 530 vagas na área da Educação continuam

Veja se o seu nome está entre os que estão isentos de pagar a taxa de inscrição

As inscrições poderão ser feitas até às 17 horas do dia 23 de maio. São 530 vagas disponibilizadas para todos os níveis de escolaridade, sendo os cargos de Especialista da Educação Básica – EEB (superior), Professor de Educação Básica – PEB II e PEB III (professor de língua portuguesa, matemática, ciências, educação física, geografia, história, língua estrangeira moderna – inglês, artes e educação religiosa), Auxiliar de Secretaria e Auxiliar de Serviço Educacional. Veja aqui se o seu nome está entre os que conseguiram isenção e, assim, não terão que pagar a taxa para se inscrever no concurso.

Atenção Prefeitura: Camelos pede ajuda para combater dengue

Mesmo com o muro alto dá para ver o tamanho do mato no lote – um perigo para os moradores

Os moradores da Rua Maria Luiza Novais, no bairro Camelos, estão pedindo a intervenção da Prefeitura para fazer com que o proprietário do último lote da rua, sem saída, providencie a limpeza do lugar, foco de bichos e mosquitos. É um lote vago, que está tomado por um mato alto e as pessoas aproveitam para jogar lá todo tipo de tralha. Todo mundo está realmente preocupado, porque, cada dia aumenta mais o número de casos de dengue nas redondezas. Já entraram em contado com o dono do lote, mas ele não tomou qualquer providência. Agora, os moradores estão fazendo um apelo à Prefeitura, para que ela interceda junto ao proprietário. Assim, esperam acabar o problema.

Gustavo Werneck relata no EM os horrores de um paciente com dengue

Sofrendo de dengue, Gustavo passou maus momentos

“Estou com dengue – e não desejo esse mal, ou melhor, essa praga, a ninguém, nem mesmo a quem mereça. A primeira lição aprendida nesses dias de dor de cabeça intensa, febre, corpo sem força e confusão mental (isso mesmo, sem exagero!), entre outros perigos, é que nunca mais vou tratar a doença causada pela picada do mosquito Aedes aegypti como algo a que estou imune. A gente pensa: ‘acontece com os outros, comigo, nunca’ e aí um belo dia está com uma ‘caixa de marimbondos’ no lugar dos miolos, uma zoeira que não tem descanso nem remédio que dê jeito.” É assim que o jornalista descreve na edição deste sábado, 11 de maio, as agruras que passou nos últimos dias, vítima do mosquito Aedes Aegypti. Clique aqui para ver o dramático relato completo.

Um belo clic, enquadrando, ao longe, a Igreja Matriz

A imagem foi feita da casa de Carlinhos Santana. por Lisa Santana

Poética esta imagem do Santuário de Santa Luzia, bem ao fundo, emoldurada pela buganvília de um lado e, do outro, pela velho casarão, com suas telhas centenárias.

Um Instituto do qual a cidade deveria se orgulhar

Você já ouviu falar no Instituto Social e Cultural de assistência comunitário, Iscac? Ele existe e fica em Santa Luzia, na Av. Antônio de Pinho Taváres, Cristina, em Sao Benedito. O trabalho desse Instituto pouco conhecido em outras partes da cidade ganhou tanta importância que foi tema de uma longa reportagem, mostrada no MG-TV, da Globo.

Assista:

Para você que se interessou, aqui está o telefone do Instituto Social e Cultural de Assistência Comunitária: (31) 3634-5812.

Imagem de Nossa Senhora do Rosário visita em Santa Luzia

A imagem da santa será abençoada na Igreja do Rosário[/captio

Exposição de Yara Tupynambá será realizada ainda no primeiro semestre
A artista mineira é respeitada no Brasil e internacionalmente

A Secretaria Municipal de Cultura informou que a exposição dos trabalhos da pintora, gravadora, desenhista, muralista e professora Yara Tupynambá, um dos grandes acontecimentos culturais em Santa Luzia neste 2019, será realizada ainda neste primeiro semestre. A Mostra estava prevista para março, logo depois do carnaval. Mas uma infestação de pombos no Solar da Baronesa, na Rua Direita, onde será realizado o evento, obrigou o adiamento da tão aguardada exposição. Segundo o diretor municipal de Patrimônio, Marco Aurélio Fonseca, a infestação de pombos está sendo combatida e, “tão logo o problema seja sanado, anunciaremos a data da exposição”, adiantou. Chegando aos 87 anos de vida, Yara Tupynambá é uma artista respeitada não só em Minas e no Brasil, mas reconhecida internacionalmente. por quem conhece o seu trabalho. O crítico Roberto Pontual, admirador da obra dela disse:”A narrativa, agudamente cubo-expressionista e mineiramente barroca, constitui, a maneira específica de expressar-se dessa artista, para quem Minas é o mundo.” É uma honra para nós, luzienses, receber a obra de Yara Tupynambá.

Leia também:
Yara Tupynambá, artista consagrada, vai expor suas gravuras no Solar da Baronesa

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

1 Comentário

  • Carlos Novy
    11 de maio de 2019, 20:06

    Excelente edição! Yara foi minha professora na Escola de Belas Artes da UFMG. Parabéns! Obrigado minha querida amiga Maya.

    RESPONDA