Prefeito denuncia: Zema quer trazer mais de 700 famílias carentes para Santa Luzia

Prefeito denuncia: Zema quer trazer mais de 700 famílias carentes para Santa Luzia
O Novo Centro, na saída para BH, via Bicas, receberia cerca de 3 mil novos moradores

Luzias

Todos os luzienses devem se solidarizar com o Prefeito Christiano Xavier e se juntar à luta para impedir que o governo estadual, através da Cohab, assente 722 familias, vindas de áreas carentes de Contagem e Belo Horizonte, em um terreno no bairro Novo Centro, perto do novo fórum da cidade, no local onde a Prefeitura planeja construir o mercado central do município. Tudo feito sem o conhecimento da Prefeitura, o que levou o Prefeito a qualificar o projeto de “absurdo”, pois, segundo ele, Santa Luzia não tem infraestrutura – escolas, áreas de lazer, postos de saúde, etc – para receber moradores de outros lugares.

“Quando quiserem construir escolas e empresas e indústrias estaremos à disposição, mas para (construir) cadeião e esse assentamento que engloba 722 famílias oriundas de vilas desapropriadas, cerca de 3.000 pessoas, vamos dispensar,” escreveu o Prefeito, indignado com o fato de o governo estadual querer transferir para Santa Luzia, problemas sociais das cidades vizinhas. “É incrível como tentam enfiar no município problemas goela abaixo e a gente que se vire depois,”, reclamou, garantindo: “Ainda estou aqui como Prefeito e enquanto isso não vou permitir.”

Todos nós precisamos nos unir à Prefeitura nessa luta.

Veja a mensagem do Prefeito:

Pronunciamento sobre o ABSURDO que está sendo armado e já organizado CONTRA SANTA LUZIA e que hoje travaremos uma guerra !! Ontem recebi uma ação judicial em que SEM QUALQUER PERMISSÃO e OMITINDO da Prefeitura, que a COHAB está propondo homologação de acordo na 3ª Vice Presidência do Tribunal de Justiça, para em terreno da COHAB no bairro NOVO CENTRO, próximo ao Fórum e de onde a Prefeitura fez a terraplanagem e sondagem e que iremos construir o nosso imponente Mercado Central, QUE ESTÃO propondo ACORDO para que seja feito o assentamento de 722 famílias desapropriadas, sendo 432 famílias dos aglomerados willian Rosa e Marião, oriundas da cidade de Contagem, 90 famílias da Ocupação Vicentão e 200 famílias da ocupação Carolina Maria de Jesus, ambas de BH !! Assim como fui CONTRA e NAO DEIXEI a CONSTRUÇÃO DAQUELE PRESÍDIO, CADEIÃO QUE IAM CONSTRUIR EM SANTA LUZIA NO ANO PASSADO, SOU CONTRA E FAREI DE TUDO para que essas famílias não sejam colocadas aqui em SANTA LUZIA, pois não há estrutura para recepciona-las e da forma que estão as colocando na cidade !! Com todo o respeito à essas famílias que necessitam de moradia e que estão residindo precariamente em aluguel pago pelas cidades, o próprio município que os desapropriou que deve solucionar e assentar na própria cidade e tb assistir essa famílias em todas suas dificuldades a que respeitamos !! Quando quiserem usar os terrenos e construir escolas e empresas e indústrias estaremos à disposição, mas pra cadeião e esse assentamento que engloba 722 famílias oriundas de vilas desapropriadas, cerca de 3.000 pessoas, vamos dispensar !! É incrível como tentam enfiar no município problemas goela abaixo e que a gente se vire depois !! Ainda estou aqui como Prefeito e enquanto isso NÃO vou permitir

Posted by Delegado Christiano Xavier on Thursday, June 25, 2020

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply