Santa Luzia: fique sabendo aqui o que acontece e o que vai acontecer na cidade

Santa Luzia: fique sabendo aqui o que acontece e o que vai acontecer na cidade
A cerimônia do aniversário da cidade em frente da Matriz foi realizado em 18 de março. Foto: Luzias

Luzias

Vereadora pede explicações à Prefeitura sobre gastos de mais de 60 mil reais com a festa de aniversário de Santa Luzia, em março, ilustrador Nelson Cruz lança novo livro, o trabalho de artesanato bonito de Júnia Carvalho, como andam as obras de restauração da Igreja de São João Batista, a foto da ponte grande inaugurada na década de 1950, que é o retrato de um tempo. E a música delicada de Ana Giovannini – Claro!- para você ouvir e apreciar.

Leia:

Vereadora questiona despesas com festa de aniversário da cidade
A Vereadora Suzane Duarte deu entrada, no dia 09 de maio, em um requerimento solicitando à prefeitura informações sobre o empenho 1315, de 15/03/2019, no valor de R$61.900,00, referente a gastos com a festa de aniversário da cidade.

Vereadora Suzane Almada

Como já havia sido publicado pelo site Observatório Luziense, há suspeitas de que a despesa ocorreu de forma irregular pois foi realizada durante a vigência do Decreto de Calamidade Financeira, não estava prevista na LOA (Lei Orçamentária Anual) e só foi autorizada pelo COMPAC (Conselho Municipal de Patrimônio Cultural) um mês após a realização do evento. A Prefeitura tem 15 dias para dar uma resposta.

Neste evento, agora questionado, realizado em frente da Igreja da Matriz, foi entregue, para surpresa dos presentes, pois não houve divulgação, a Medalha Antônio Castro Silva, a maior honraria do município. A Medalha é conferida anualmente a pessoas que deram a sua contribuição para tornar Santa Luzia melhor. Os três agraciados neste ano são praticamente desconhecidos dos luzienses: o deputado federal Diego Andrade(primo do prefeito Christiano Xavier), o Secretário Municipal de Educação Ermelindo Martins Caetano e o conservador e restaurador Rogério Narciso.

Nelson Cruz ilustra obra de Bertolt Brecht

Nelson Cruz e a tradutora Christine Röhrig no lançamento do livro “Se os tubarões fossem homens”

O ilustrador de coração e alma luziense Nelson Cruz recebeu amigos e admiradores na manhã do último sábado na livraria Quixote, em BH, para autografar a obra Se os tubarões fossem homens, do dramaturgo alemão Bertolt Brecht. Traduzido por Christine Röhrig, autografando ao lado de Nelson, o livro foi editado pela Olho de Vidro. Ao lado dos autores, a sempre simpática Marilda Castanha, esposa de Nelson, cujo ofício também é apresentar grandes obras pela arte das ilustrações.

Esta é a única foto da irmã do pai de Chico Xavier

Maria Cândido Xavier, conhecida como Pinhora, nasceu em Santa Luzia

A família Santana ficou em festa esta semana: depois de décadas, reencontrou a única foto de Maria Cândido Xavier, Pinhora, ou Pinha, mãe do ex-vereador José Santana(Duca de Pinha) e única irmã do pai de Chico Xavier, João Cândido Xavier, nascido em Santa Luzia. A foto estava em poder de uma prima, Neusa Santos(Tuta), que a guardava com todo o carinho. (Leia: As raízes luzienses de Chico Xavier. Mãe e pai do médium nasceram em Santa Luzia)

A grande festa de Francisco

O simpático casal no dia em que ele completava seus 60 anos de vida

Foi com uma grande festa que o casal Tânia Satiro e Francisco Pedroso, comemoraram, na sexta-feira, 17 de maio, o sexagésimo aniversário de vida dele. Amigos, conhecidos, parentes, todos foram lá dar um abraço e festejar com Francisco este momento tão especial da vida: a chegada aos 60. Parabéns para o novo sessentão da cidade.

Anote em sua agenda a data e o horário

Palestra sobre Carolina Maria de Jesus
Infelizmente, acabou não sendo realizada a palestra que a Professora Elzira Divina Perpétua faria na semana passada sobre a escritora Carolina Maria de Jesus, autora de “Quarto de Despejo – Diário de uma favelada.” Elzira, estudiosa da vida de Carolina de Jesus, teve um ligeiro problema de saúde, que impossibilitou seu comparecimento ao Minas Tênis Clube, onde aconteceria o evento. Assim que for marcada uma nova data, anunciaremos aqui.

O trabalho bonito de Júnia Carvalho

Estas almofadas ela fez para dar ao pai, Antônio Nonato, no Dia das Mães

Entre as muitas irmãs, Júnia é quem herdou da mãe, Zizi, o dom de transformar retalhos de tecidos em arte. Extremamente caprichosa, ela passa o dia inteiro trabalhando, criando novas formas de utilizar os pequenos pedaços de pano.

Imãs de Santa Luzia, confeccionados com retalhosÍ

Aqui está uma pequena mostra do trabalho da artista. Em sua página no Facebook, ela escreve: “Hoje foi dia de mexer nas caixinhas de retalhos e nasceu mais alguns mimos: Imãs de Santa Luzia.” O Atelier Júnia Carvalho fica aberto de segunda a sábado, perto da igrejinha do Bonfim.

Rio das Velhas: retrato de uma época

A ponte sobre um Rio das Velhas, ainda com grande volume de água, construída na década de 30

Veja que beleza esta foto, enviada ao Luzias por Carlinhos Novy, da ponte ainda de madeira, na década de 1930, sobre um Rio das Velhas pujante, cheio de vida, margeado por uma vegetação abundante, bem antes de se tornar o fio de água poluída que corre debaixo da atual ponte interditada a veículos grandes – uma regra que está sendo sempre violada. Mas se a gente olha além do Rio com seu grande volume de água, vislumbra detalhes do bairro da Ponte naquela época. Um cenário encantador, com a silhueta do casario, a fumaça saindo da chaminé da fábrica de sabão ( a primeira da cidade ao lado da fábrica de tecidos, no Carmo) e, mais ao fundo, os contornos nítidos da Igreja de São João Batista que, no momento, passa por um processo de restauração. (Veja nota abaixo). Um belo retrato de um tempo.

Obras na Capela de São João Batista seguem seu ritmo

Muito trabalho no interior da capela, que sofre uma serie de problemas estruturais. Fotos: Luzias

Leia a nota que Paulo Giovannini, à frente das obras de restauração da Capela de São João Batista, no bairro da Ponte, enviou ao Luzias sobre o andamento dos trabalhos, iniciados no dia 06 de maio:

O trabalho é minucioso, por isso exige muita atenção de quem executa

“O altar está desnudo e o sacrário lacrado, numa evidente demonstração de que nessa igreja o Santíssimo não está presente. A necessária e urgente intervenção determinou o fechamento temporário da Capela de São João Batista. Tudo mudou de lugar para que os zelosos operários da GS Engenharia tivessem maior liberdade para exercer seu ofício. O fardo que decidimos carregar não é dos mais leves.

As obras, iniciadas em 06 de maio, serão realizadas em três etapas, de acordo com a disponibilidade de recursos

Dependemos de recursos financeiros, obtidos, pouco a pouco, com promoções festivas e doações pessoais. Não tememos o trabalho que já fizemos, tampouco o que faremos. Precisamos, acima de tudo, da tranquilidade e da paz, tão necessárias para atingirmos nossa meta. Esperamos que não coloquem barreiras à nossa frente, posto que dispomos de vontade e energia para superar quaisquer dificuldades.”

Ouça Claro! na voz de Ana Giovannini

Nestes tempos duros em que vivemos, a arte atua como um bálsamo. Veja a delicadeza da música que Ana Giovannini e Eduardo Ambrósio compuseram neste mês de maio. A letra é de Eduardo Ambrósio. E para completar a ficha técnica: música e violão: Joimar Santos, arranjos vocais: Ana Giovannini e Joimar Santos, e desenhos: João Francisco. Com sua linda voz, Ana e seu grupo musical estão entre os mais requisitados da cidade para apresentação em casamentos, festas de aniversário, comemorações em geral. Parabéns para vocês e muito sucesso!

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply