Este ano, moradores não poderão visitar os mais de 40 presépios de Santa Luzia

Este ano, moradores não poderão visitar os mais de 40 presépios de Santa Luzia
Morador instala o cartaz na porta, avisando que as visitas aos presépios estão suspensas. Foto: Beto Mateus
Luzias

Nas casas e igrejas da capital e do interior de Minas, os presépios fazem a festa para os olhos, aquecem o coração de quem tem fé e preparam as famílias para celebração do Natal. Famosa pelo Circuito de Presépios que atrai visitantes da capital e do interior Horizonte, Santa Luzia faz alterações para evitar aglomerações e a contaminação pelo novo coronavírus.

Como a prefeitura ainda não definiu os protocolos sanitários para visitação aos mais de 40 presépios particulares distribuídos pelo município, a Associação Cultural Comunitária e algumas famílias resolveram se antecipar diante da gravidade da situação. Nas portas das casas, será colocado um banner avisando que, este ano, não serão recebidas visitas. Tradicionalmente, o circuito começa esta semana, após a festa da padroeira realizada em 13 de dezembro. Segundo a Associação Cultural Comunitária Santa Luzia, deverá ser formado o grupo Amigos do Presépio.

A moradora do Centro Histórico de Santa Luzia, Goretti Gabrich, considera importante cancelar desta vez a visitação aos presépios, mas teve uma ideia que tem agradado: na casa que foi dos avós, na Rua Direita, 491, o visitante pode ver, pela janela do casarão colonial, o presépio da família, a coleção de pequenos presépios e a árvore de Natal. “Na minha casa, na Rua do Serro, vou colocar o banner informando que a visitação está cancelado, mas, aqui, as pessoas podem ver essa tradição luziense”, disse Goretti.

Os 75 anos do Presépio de Zizi

É um dos presépios mais antigos da cidade. A filha, Júnia, dá continuidade ao trabalho da saudosa Zizi 

Mais uma vez ele renasce, singelo, assim como se iniciou há 75 anos, pelas mãos hábeis de minha mãe.  Hoje, mais do que uma herança, um presente em forma de missão me foi confiado e assim ficou conhecido: o presépio de Zizi. Com ela aprendi que a devoção, a fé e o amor devem sempre estar presentes.

É tempo de quietude. É tempo de esperança. É tempo de contemplar e celebrar no silêncio do coração a cena que se repete a cada novo ano. É tempo de ouvir e sentir a mensagem que o Menino Deus vem nos trazer.

Este ano, o presépio não poderá ser aberto à visitação, mas peço a Sagrada Família que abençoe e ilumine especialmente cada um de vocês. (Júnia Carvalho).

 

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

1 Comentário

  • Rachel
    22 de dezembro de 2020, 09:55

    Por questão de bom senso, o que cada pessoa pode fazer de melhor neste Natal é ficar em casa. Quando a tempestade da pandemia passar, que estejamos com vida, força e saúde para voltar a percorrer os maravilhosos presépios e participar das festas de Natal que a população de Santa Luzia sabe fazer tão bem. Um Feliz Natal, à distância, para que possamos estar de novo presentes em 2021

    RESPONDA