Saneamento básico de SL é discutido em audiência pública hoje e outras notícias

Saneamento básico de SL é discutido em audiência pública hoje e outras notícias
Foi um grande sucesso a festa para angariar dinheiro para dar continuidade às obras de restauração do Clube Social Luziense

Vamos todos comparecer hoje à audiência pública para discutir o novo plano de saneamento básico de Santa Luzia. Um asilo, no Barreiro do Amaral, administrado por pessoas monstruosas, já presas. A triste notícia da morte de Neusa Santos, Tuta, irmã de Joãozinho Pirumba. O jantar para levantar fundos para as obras da Capela de São João Batista, na Ponte. O sucesso da Feira Literária da Biblioteca Comunitária do bairro Santa Rita. E a grande festa julhina em prol das obras do Clube Luziense, que reuniu tanta gente no sítio de Álvaro Diniz. Leia abaixo os detalhes dessas notícias.

Luzias

Todo luziense que puder deve participar nesta terça-feira, 30 de julho, a partir das 18:30, no Teatro Municipal Antônio Roberto de Almeira – Rua Direita, 361, Centro Histórico – da audiência pública para discutir o Plano Municipal de Saneamento Básico de Santa Luzia. É a grande oportunidade que a cidade terá de ajudar na elaboração do plano e propor, como lembra a vereadora Suzane, “melhorias no serviço de tratamento de esgoto, fornecimento de água potável, coleta de lixo e solução para as enchentes em nosso município.”

O Plano Municipal de Saneamento Básico é uma exigência da Lei Federal nº 11.445/2007. Sem ele o o município não poderá mais buscar recursos junto ao Governo Federal e também será exigência para um novo contrato com a Copasa. A vereadora afirma que não houve avanços desde a última audiência convocada pela prefeitura, em abril deste ano, interrompida após críticas à precariedade do plano apresentado e à falta de participação popular. Por isso é da maior importância que todo mundo participe.

Todos devem participar da audiência pública, a partir das 18:30, no Teatro Municipal, no Centro Histórico

O plano preliminar pode ser acessado através do link bit.ly/2Y8ztXz até sexta-feira, 2 de agosto. Qualquer sugestão pode ser enviada através do formulário online bit.ly/2UfJwc9.

Não deixe de ver: Promotor critica com dureza Prefeitura e Copasa por serviço de saneamento em Santa Luzia

Santa Luzia perde Neusa Santos, nossa Tuta

Nesta foto bem antiga, Neusa é a primeira da esquerda, ao lado de Mirtes e Cida

Uma notícia muito triste: morreu na madrugada desta terça-feira, em casa, no bairro Camelos, a nossa querida Neusa Santos, filha de João Pirumba e de Dona Quita, irmã de Joãozinho Pirumba, Neneco(já falecido) Nonô, Naná, Cida, Mirtes e Alcione. Tuta, como era conhecida, foi a primeira telefonista de Santa Luzia, trabalhando durante anos na companhia telefônica da cidade. Ela também trabalhou na Celite. Em 2017, ficou viúva de Pedro Alonso. Desde o ano passado, Neusa sofria de um câncer, que acabou por vencê-la nesta madrugada. O velório está sendo realizado no Carmo. E o enterro está previsto para as 17h. Vá em paz, querida Tuta.

Jantar para levantar fundos para a restauração da Capela de São João Batista

As obras de recuperação da Capela estão sendo custeadas com a ajuda solidária da comunidade

Será neste sábado, 03 de agosto, na Ponte, na casa de Cristiano Massara, o jantar com temática espanhola, preparado por chef Rogério França e de Luis Rocha. O objetivo do evento é reunir amigos para ajudar nas obras da capela de São João Batista, que vem sendo restaurada desde março, com o esforço da comunidade, liderada por Paulo Giovannini. O convite individual custa 90 reais e pode ser adquirido através do telefone: 31.98843-3003.

O menu será irresistível: entradinhas deliciosas – tortillas, tapas de carne, embutidos e vegetais, empanadas, pintxos e pães, confit de legumes, pastas e variedades e mini paella marinera. O prato quente será paella regional(mineira). Para sobremesa, Tarta Cataluña(chocolate). Para beber, haverá água, refrigerante, cerveja e vinho(importado). Vamos comparecer, ajudar no esforço para preservar o nosso patrimônio.

No Barreiro do Amaral, um asilo de idosos administrado por monstros

De longe, ninguém suspeitava que nesta casa tão apresentável velhos eram torturados

A notícia está sendo veiculada desde ontem para o Brasil inteiro: em Santa Luzia, no bairro Barreiro do Amaral, mãe e filha, donas de um asilo, foram denunciadas por tratamento desumano dos 50 idosos abrigados no local, dos quais deveriam cuidar. Um total de 17 desses idosos foram internados no Hospital Municipal Madalena Calixto, quatro deles em estado grave. Segundo um dos médicos que atendeu os internos, todos chegaram com quadro de desidratação, desnutridos, depressão e sinais claros de maus-tratos. Embora funcionasse no lugar há três anos, o asilo, de acordo com a Prefeitura, não poderia estar aberto, pois não possui alvará de funcionamento.

Este é um alerta. Há outros asilos improvisados em Santa Luzia. É preciso maior fiscalização. Quando a gente lê o que acontecia dentro daquela casa no Barreiro do Amaral fica surpreso ao ver que os vizinhos sabiam que os velhos eram agredidos e tratados de forma indigna. Por que só agora houve a denúncia e a consequente intervenção para pôr fim ao sofrimento de quem, na última etapa da vida, deveria estar sendo tratado com muita atenção e carinho? No Barreiro, os velhos caíram nas mãos de monstros. Clique aqui para ver a reportagem apresentada pela TV Globo na manhã desta terça-feira.

Palmas para Agripina e para a biblioteca do Santa Rita

A assessora parlamentar Elza Perpétua, da Frimisa, com a filha, Paula, e os netos Felipe e João, na companhia de Agripina (de macacão)

Foi um sucesso a Feira Literária promovida pela biblioteca comunitária do bairro Santa Rita, no último sábado, 27 de julho, sob o comando da batalhadora Agripina, responsável pela biblioteca. Para o exitoso evento, ela fez parceria com o pessoal do artesanato da Estação, na Ponte. Merece todos os elogios essa iniciativa louvável que incentiva a leitura, mostrando que o livro é o mais transformador de todos os instrumentos de mudança social. E precisamos muito ler mais. Ler livros. A Festa foi, na verdade, uma maratona: durante 12 horas, crianças, jovens e adultos foram entretidos com um sarau de poesias, música, contação de histórias e uma quadrilha. Longa vida à Agripina, para que ela possa promover muitas outras festas como essa, que movimentou o bairro Santa Rita, com gente de todas as partes da cidade.

Uma festa julhina para não se esquecer

Os alegres anfitriões, Álvaro Diniz e Mariana Lara, entre os vereadores Suzane Duarte e César Lara Diniz

Bonito pela sua natureza, cultivada no capricho por Álvaro Diniz e Mariana Lara, no sábado, o Sítio Carijo ganhou ares de reino encantado, criado com papel colorido e artifícios por um grupo tomado de entusiasmo, sob a liderança de Adriana Ribeiro Carvalho, Wellington e Júnia Carvalho.

Ditinho, Gislaine, Com Adriana Ribeiro Viana, Magaly Castro, Leticia Guimaraes, Tavinho Bretas, Júnia Carvalho e Lili Leal

Lindo cenário. Tão bonita ficou a decoração que acabou por embelezar até mesmo semblantes contraídos pelo frio da madrugada.

Veja como ficou bonito o lugar enfeitado com balões e bandeirinhas

O show da dupla luziense Bruno e Bryan fez todo mundo tirar a bunda das cadeiras e dançar. Os duros e os tímidos mexeram e remeteram, sem sair do lugar.

E a comida? Caldos e petiscos que sao sucesso na gastronomia junina alimentaram a festa. Festa que fez muita gente sonhar com o amanhã do Clube Social Luziense. Com o renascimento de Santa Luzia.

Sandro e Cristina,Liliana e
claudia, Nicó e a filha, Paula

Nestas fotos está a alegria da noite.

Cláudio Massara dançando com a namorada

Caloi, Vanda, Sandra, Ubiratan e Leny

Sônia Carvalho e Paulinha Silva

Dadinha, de pé, e a família prestigiando a festa

Mirian Avelar e Adelziso Vidal

Dorinha Souza Lima com Júlia, a sobrinha neta

Amilton Diniz, Adriana Carvalho, Álvaro, Luizita, Cláudia,Letícia e Júnia

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply