Memória do distrito de São Benedito é preservada em livro dos mais importantes

Memória do distrito de São Benedito é preservada em livro dos mais importantes
São Benedito completou 65 anos de fundação em 2019. Foto: Eu Amo Santa Luzia

Beto Mateus, Luzias

Santa Luzia e, em especial o distrito de São Benedito, recebem nesta quinta-feira (28/11) um importante registro de um capítulo de nossa história. Será lançado no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Campus Santa Luzia (IFMG) o livro “Espaço da Memória no Distrito de São Benedito”.

A publicação, que será distribuída gratuitamente, é uma das mais importantes lançadas nos últimos anos na cidade – foi construída a partir de relatos e de arquivos pessoais de moradores e ex-moradores do distrito de São Benedito. A edição é um dos resultados da etapa inaugural do projeto Espaço da Memória, ocorrida entre os anos de 2017 e 2019. O projeto Espaço da Memória é coordenado pelos professores Breno Silva e Roxane Sidney e é vinculado ao LITS (Laboratório de Tecnologias Sociais) do IFMG/Santa Luzia.

Ao longo do projeto foram realizadas várias conversas com diversos moradores e ex-moradores do distrito. A partir dos relatos foram recuperados momentos importantes sobre a formação dos bairros, a construção das moradias, vivências do cotidiano, das conquistas e reivindicações dos milhares de moradores, constituindo uma importante memória coletiva dos luzienses.

As memórias do São Benedito se encontram no livro por meio dos relatos e também pelos arquivos pessoais dos moradores que cederam fotos, documentos e jornais possibilitando um diálogo entre o passado e o presente.

O projeto Espaço da Memória

O Espaço da Memória é uma iniciativa do IFMG-Campus Santa Luzia e objetiva fortalecer o engajamento e a mobilização social da população do entorno do IFMG Santa Luzia, promovendo pertencimento e identificações de interesses comuns a partir das memórias dos moradores do distrito de São Benedito.

O projeto se alinha com as finalidades e os objetivos dos Institutos Federais atuando no desenvolvimento socioeconômico e cultural local e regional; e no fortalecimento dos arranjos produtivos, sociais e culturais locais, identificados com base no mapeamento das potencialidades de desenvolvimento socioeconômico e cultural.

Além do lançamento do livro Espaço da Memória, ainda como parte da etapa desenvolvida entre 2017 e 2019, serão lançadas, em breve, duas edições da revista Desmanche. Outro ponto muito importante do projeto é a construção de um acervo audiovisual com relatos e acesso a arquivos pessoais (fotografia, vídeos, recortes de jornais e revistas) que estão disponíveis no site: https://espacodamemorialits.wordpress.com.

Serviço
Data de lançamento: 28/11/2019 (Quinta-feira)
Hora: 19 às 21h
Local: IFMG Campus Santa Luzia – bloco 3 – R. Érico Veríssimo, 317 – Londrina, Santa Luzia – MG, 33115-390.
Entrada: Gratuita (é necessário apresentar identidade na entrada)

Uma breve história de São Benedito

Uma das construções dos primórdios do distrito, antes região de fazendas da família Lara

O blog http://euamosantaluziamg.blogspot.com/ publicou, no ano passado, esse resumo da história da criação de São Benedito, a propósito do aniversário de 64 anos de fundação do distrito:

“O bairro São Benedito surgiu nos anos 50 e estará completando em 2018, 64 anos de existência. ão Benedito era uma região de fazendas, principalmente da família Lara. O bairro foi criado em 1954, mas no final da década de 1940 a área já havia começado a ser habitada. O bairro foi criado através da lei estadual nº 2764 de 30 de dezembro de 1962 e possuiu cerca de 40 km quadrados. Após o São benedito, o primeiro bairro criado no Distrito foi o São Cosme (um ano depois- 1955). A principal via do bairro, Avenida Brasília, tem 6,5km e se estende até o Bairro Monte Carlo.

O São benedito possui mais de 100 mil habitantes e mais da metade são Migrantes. O bairro foi erguido sobre duas grandes fazendas: Fazenda Baronesa e Lagoa Vermelha. Atualmente o bairro é um dos principais centros comerciais da Cidade.”

Quer saber mais? Leia Como surgiu o distrito de São Benedito,do pesquisador Fernando de Castro:

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply