Para combater a dengue, Prefeitura vai multar os donos de lotes abandonados

Para combater a dengue, Prefeitura vai multar os donos de lotes abandonados
Em frente ao cemitério do Carmo, num terreno enorme, o mato alto já tomou conta. Foto: Luzias

O foco da operação da Prefeitura, que pretende multar os responsáveis em até 3 mil reais, são os lotes vagos que estejam sem cerca ou com o mato alto e sem calçada construída

Luzias

A Prefeitura iniciou nesta semana um trabalho de limpeza e conservação das ruas, praças e avenidas de Santa Luzia, como parte dos esforços para combater a dengue, cujo número de casos tem crescido na cidade. Há muito o que fazer e cada morador precisa cooperar.

Recentemente, o Luzias fez uma reportagem – Ao lado do novo coronavírus, casos de dengue se multiplicam em Santa Luzia – mostrando como, mesmo na região central, há inúmeros terrenos abandonados e calçadas ocupadas por verdadeiros matagais, locais que favorecem o surgimento de focos do mosquito da dengue.

Outro lote abandonado, oferecendo perigo, em frente ao cemitério do Carmo. Foto:Luzias

A intensificação da fiscalização da Prefeitura começou na segunda-feira(18), numa ação conjunta das secretarias de Obras e Desenvolvimento Urbano, “voltada para lotes vagos que estejam sem cerca e/ou com o mato alto e sem calçada construída.” A Prefeitura está pedindo aos moradores que façam a sua parte, para evitar serem multados.

Rua Silva( ou Selva?) Jardim, num terreno enorrme, o mato tomou conta de tudo, inclusive da calçada. Um trecho muito perigoso. Foto:Luzias

Uma cidade sem calçadas
Se você reparar bem, Santa Luzia é uma cidade onde são poucos, muito poucos, os passeios que permitem às pessoas, sobretudo as mais velhas, andar com tranquilidade. Muitos constroem suas casas, incorporam a calçada.Não cuidam de um espaço que é público e foi criado para que os moradores possam ir e vir em segurança.

Uma verdadeira floresta na Rua Presidente Washington Luis, perto da pracinha do bairro Boa Esperança. Foto: Luzias

Por isso, essa operação de limpeza da Prefeitura, nessa época de dengue e outras doenças, é tão oportuna e só vai beneficiar a cidade. Os trabalhos foram iniciados a partir de bairros, na região de São Benedito, com maior incidência de focos do mosquito Aedes aegypt. Paulatinamente, será estendido a outras áreas do município.

Na Rua Maria Luiza Novais, no bairro Camelos, um lote,cercado de muros altos, tira o sono dos vizinhos. Pertence a comerciantes do bairro da Ponte que, apesar dos pedidos, se recusam a limpar o local. Foto: Luzias

Multas podem variar de R$ 1.200,00 a R$ 3.000,00
De acordo com a Prefeitura, embora a ação se concentre nos lotes vagos, a exigência de manutenção pode envolver também imóveis ocupados (ou em construção) onde as condições favoreçam o surgimento de focos da doença. No caso do proprietário não cumprir com as determinações municipais, poderá ser multado em valores que variam entre R$ 1.200,00 e R$ 3.000,00.

Calçadas interrompidas como esta são comuns no bairro Boa Esperança. Foto: Luzias

A Prefeitura disponibiliza um número de telefone – Alô dengue: (31) 99187-1985, somente Whatsapp – para denúncias (podem ser anônimas) de imóveis em situação irregular. Quem fizer a denúncia deve enviar o endereço correto do local denunciado e pode mandar fotografias, para facilitar o trabalho dos agentes municipais.

Com todas as atenções voltadas para o novo coronavírus, muita gente está se esquecendo dos cuidados necessários para manter o mosquito da dengue longe. Nesses tempos ameaçadores, não dá para baixar a guarda.

Vamos fazer a nossa parte e, assim, ajudar a Prefeitura a manter a cidade limpa, livre da dengue.

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply