Fique sabendo o que acontece e o que vai acontecer em SL nesses próximos tempos

Fique sabendo o que acontece e o que vai acontecer em SL nesses próximos tempos
Padre Felipe Lemos, no momento trabalhando em Sabará, é quem substituirá Padre Danil

Luzias

“Saio com a consciência tranquila do dever cumprido. Vou sentir saudades, eu sei. Afinal são 12 anos e três meses trabalhando em Santa Luzia.” Estas palavras são do padre Danil, pároco da cidade, contando ao Luzias como está se sentindo, depois do anúncio da Arquidiocese, em Belo Horizonte, que ele será transferido para a Paróquia de Santo Antônio do Morro Velho, em Nova Lima. O padre disse que ainda não sabe quando assumirá suas novas funções, porque pediu à Arquidiocese para permanecer até o final do ano, quando será realizada a Festa de Santa Luzia. “Como a festa já está toda organizada, pedi para ficar até dezembro. Mas nada foi decidido” – explicou ele, que será substituído por Padre Felipe Lemos, atual responsável pela Igreja de Nossa Senhora do Rosário, de Sabará.

Foto recente de Padre Danil(D) com o diretor de Patrimônio Histórico Marco Aurélio Fonseca, no adro do Rosário

Natural de Caeté, aos 53 anos, Padre Danil prepara-se para deixar a cidade onde serviu durante mais tempo. Será lembrado não como um sacerdote afável, celebrante entusiasmado, mas como o padre que zelou e multiplicou o patrimônio da Igreja. Em pouco mais de 12 anos, Padre Danil restaurou não só as principais igrejas da cidade – Matriz, Rosário e Bonfim – mas construiu ou remodelou outros oito templos: São Judas Tadeu, no Bonanza, Sagrado Coração, no Imperial, São Geraldo, no bairro de mesmo nome (Campinho), Nossa Senhora das Graças, no Alto Bela Vista, Nossa Senhora do Carmo, ao lado do cemitério do Carmo, São José, no Córrego Frio, Santa Efigênia, Córrego das Calçadas, e São Expedito, no bairro Santa Matilde. Sem dúvida, Padre Danil deixará um legado de realizações.

O Luzias pergunta como ele se sente indo embora de Santa Luzia, depois de tanto tempo. Ele explica: “Não foi surpresa para mim. É claro, mexe com a gente. Sinto pesar, mas estou pronto para servir a Deus em qualquer lugar.”

Ajude a ajudar Breno

Breno sofre de Siringomielia, doença degenerativa, e precisa levantar 200 mil reais para tratamento na Espanha

Os amigos de Breno Sales, em plena campanha “Ajude a ajudar o Breno”, se reúnem logo mais, 24/08, a partir das 20h na Pracinha da Bairro Boa Esperança. Com música ao vivo a cargo do grupo de chorinho de José Carlos Tófani, esse será o 1º Encontro dos Amigos. Comes e bebes com música ao vivo e solidariedade ao querido amigo é uma boa pedida para essa noite de sexta-feira.

Delegado ou Prefeito?

O Prefeito no Muro de Pedras

Causou certa estranheza a indumentária escolhida pelo Prefeito Christiano Xavier para usar nas cerimônias de comemoração do 176º aniversário da Batalha de Santa Luzia, que pôs fim à Revolução Liberal de 1842. Os últimos enfrentamentos foram no Muro de Pedras, local denominado Recanto dos Bravos, onde há um monumento em memória dos acontecimentos que deram vitória às tropas lideradas por Luís Alves de Lima e Silva, mais tarde Duque de Caxias. Foi ali a principal cerimônia do dia. O Prefeito compareceu usando o uniforme de Delegado da Polícia Civil, cargo que ocupou até ser empossado, em 13 de julho, Prefeito da cidade. Christiano Xavier foi eleito com uma votação expressiva – mais de 54 mil votos – nas eleições complementares de 24 de junho, para cumprir um mandato de dois anos. Pelas promessas que fez, inclusive a de reabrir o Hospital de São João de Deus, sua chegada à Prefeitura encheu de esperança os moradores de Santa Luzia, um município incrivelmente maltratado pelos vários prefeitos que o antecederam. O espanto com a vestimenta de delegado, no entanto, não diminuiu a torcida da cidade para ele passe para a história como um dos maiores prefeitos que Santa Luzia já teve.

Litogravura de Teófilo Otoni

O enorme painel com a figura de Teófilo Otoni, herói dos luzienses

No vai-e-vem das comitivas em direção à cerimônia do Muro de Pedras uma imagem chamava atenção dos passantes na rua Direita. Uma reprodução de uma litogravura de Teófilo Otoni com cerca de dois metros foi afixada pela Associação Cultural Comunitária de Santa Luzia, na Casa do Barão. Quem deve ter ficado super feliz do plano superior é a educadora Inês Diniz, ardorosa defensora do capitão da Casaca Branca, herói dos luzienses.

Clique da Semana

Marisa exibindo seu delicado trabalho

Foi uma alegria ver Marisa Dalla Venezia expondo seu trabalho na feira de artesanato realizada no Espaço Santana, no sábado, dia 18. Artista de primeira grandeza, Marisa enfrentou problemas de saúde que, felizmente, venceu. Quem passou pelo cantinho que ela escolheu na feira se encantou com seu talento, exemplo do que Santa Luzia tem de melhor, quando se trata de trabalhos manuais. Marisa trabalhou durante muito tempo na Secretaria Municipal de Cultura e é reconhecida como uma das grandes artistas da cidade. Palmas para ela!

E por falar na feira de artesanato, queremos agradecer a Elza e a Luciene, duas assessoras da vereadora Suzane, que foram fundamentais na organização da exposição. Com seu profundo conhecimento da Frimisa e da região de São Benedito, elas nos levaram aos vários artesãos que participaram da mostra. Um tipo de evento que temos intenção de realizar novamente, até porque a feira reuniu apenas uma fração da produção artesanal de Santa Luzia.

Restauração Igreja de São João Batista

A Igreja, na Ponte, apresenta uma série de problemas na estrutura

Continua em andamento a campanha para levantar fundos com o objetivo de restaurar a Igreja de São João Batista, na Ponte. A campanha, coordenada por Paulo Giovannini, foi iniciada há poucos meses, depois da constatação de que a Igreja apresenta uma série de problemas muito sérios na estrutura, que precisam ser urgentemente corrigidos. Como são trabalhos que custam muito caro, é necessário contar com a solidariedade dos luzienses para levar adiante as obras. Se puder, dê a sua colaboração. Leia mais clicando aqui.

Abraão Gracco candidato a vice-governador

Professor Abraão ao lado de Marina Silva, quando a candidata da Rede esteve em Santa Luzia para lançar a candidatura dele a Prefeito de Santa Luzia

O Professor Abraão Gracco, candidato a prefeito de Santa Luzia nas eleições complementares de 24 de junho, foi o escolhido pelo partido de Marina Silva, Rede, para compor a chapa que disputará em outubro o governo de Minas Gerais. Ele será o vice do empresário João Batista dos Mares Guia. Sorte de Santa Luzia que pode oferecer ao estado uma pessoa da estatura do professor – ele mora na área central da cidade. Além de ter um currículo dos mais respeitáveis, Abraão Gracco é conhecido pela sua retidão e grandeza de propósitos.

Grande perda para a cidade
Causou muita tristeza entre os luzienses mais antigos o falecimento de Admar Conceição Silva. Viúvo de Neusa Tófani, Admar era sobrinho do maestro Francisco Julião da Silva (Chichico padeiro). Na década de 1990, após a morte do jornalista Antônio Tibúrcio Henriques, ele assumiu o comando do jornal O Luziense, promovendo a sua circulação até a década seguinte. Admar foi presidente da Associação de Jornais do Interior (ADJORI) e da Associação Beneficente Tipográfica.

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply