Suzane: Quero inaugurar outro processo político administrativo na nossa cidade

Suzane: Quero inaugurar outro processo político administrativo na nossa cidade
Única mulher candidata a Prefeita, Suzane cumpre seu terceiro mandato como vereadora

Encerrando a nossa série de entrevistas com os seis candidatos que concorrem ao cargo de Prefeito de Santa Luzia, nas eleições suplementares de 24 de junho, apresentamos neste sábado as propostas de Suzane, 43, candidata do PT, única mulher na disputa. Os outros cinco candidatos – professor Abraão Gracco (Rede), Agnaldo Campos(PSDB), Delegado Christiano(PSD), João Rasgado(PSOL) e Sandro Coelho(PSB) – responderam às mesmas perguntas. O objetivo do Luzias, ao publicar a série, é ajudar o eleitor luziense a conhecer melhor as propostas de cada um daqueles que pleiteiam administrar a cidade até 2020. Suzane, que cumpre seu terceiro mandato como vereadora, nasceu em BH, mas mora em Santa Luzia há quase 35 anos. É formada em História pela UFMG e tem especialização em Gestão Pública Municipal pela Universidade Federal de Juiz de Fora.

Leia a entrevista:

Luzias – Por que você quer ser prefeita de Santa Luzia?
Suzane – Estou neste processo eleitoral para que outro projeto político administrativo seja inaugurado na cidade, tendo como premissas a transparência, a participação popular, o uso responsável e justo dos recursos públicos e que Santa Luzia seja para todas e todos e não somente para os grupos que detém o poder econômico e político. Sou a única mulher candidata neste pleito, entre as seis chapas. Com isso, também me sinto no dever de representar as mulheres que compõem mais da metade da população e apenas 12% dos espaços de poder e decisão na cidade.

Com o seu candidato a vice, Glayson Johnny, da Frimisa

Luzias – Quais são as áreas que você vai priorizar na cidade? Por quê?
Suzane
Vamos usar da maneira mais eficiente possível os recursos públicos. Por exemplo, a Taxa de Iluminação Pública entre as mais caras de Minas Gerais e a cidade ainda se encontra às escuras, vamos priorizar a redução no valor da tarifa e oferecer um serviço pleno, que não deixe nosso cidadão à mercê da falta da troca de lâmpadas. Como vereadora, sei que é possível reduzir o valor e oferecer melhor serviço. Rever todos os contratos que oneram, pesam muito para o Tesouro Municipal, mas não garantem serviços de qualidade (condizente com o valor gasto) à população, em especial, na Saúde.
Saúde: já está passando da hora de crianças voltarem a nascer em Santa Luzia, daí nossa proposta para começar a reabertura do Hospital São João de Deus pela sua Maternidade, antes tão querida pelas mães luzienses. Vamos trabalhar para superar a demora na marcação de consultas especializadas e exames mais complexos.
Educação: passa pela valorização do ensino e do professor, com a estruturação e aplicação do Plano de Cargos e Salários. Aumentar a oferta de vagas na Educação Infantil é uma meta fundamental em nosso Plano de Governo, pois é direito da criança e também das mães, que com as creches, podem também trabalhar e ou estudar.
Saneamento: pois não chega a 60% o esgoto de Santa Luzia que é coletado e tratado!
Transporte público: é uma discussão mais ampla, que passa pela criação do Plano Municipal de Mobilidade Urbana, este, que em nosso mandato será construído com a devida participação da população luziense. É o documento que garante o direito de ir e vir para o pedestre, o motorista, o usuário de ônibus, às pessoas com deficiência, estudantes, etc.
Investimento social: em espaços e serviços voltados para a convivência e o fortalecimento de vínculos para crianças, adolescentes e jovens, além dos fortalecimento dos espaços de participação como os Conselhos de Direitos.
Segurança:retomar o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) que reúne as forças de segurança pública, outras pastas da Administração Municipal e toda a rede de proteção de Santa Luzia, a fim de promovermos ações de prevenção e superação da violência e da criminalidade.

Com correligionários, neste sábado, 16 de junho, em São Benedito:

Publicado por Suzane Duarte Almada em Sábado, 16 de junho de 2018

Luzias – Com uma população de cerca de 220 mil habitantes, Santa Luzia está sem um hospital de verdade há mais de três anos. Se eleito, o senhor pretende reabrir o Hospital de São João de Deus?
Suzane – Eu acredito que a reabertura deve começar pela maternidade. E num mandato de apenas dois anos, vamos trabalhar incansavelmente para isso. Além, é claro, de otimizar a rede de atendimento de urgência e emergência da cidade, com a humanização do atendimento nas UPAs São Benedito e Sede,no Hospital Municipal, e com a abertura gradual dos serviços do Hospital São João de Deus.

Suzane, 43, é formada em História pela UFMG e tem especialização em Gestão Pública Municipal pela Universidade Federal de Juiz de Fora

Luzias – Há muita insatisfação com o transporte público na cidade. Numa eventual gestão sua, os luzienses vão poder contar com um transporte público melhor e mais seguro?
Suzane – Com o debate aberto para criação do Plano Municipal de Mobilidade Urbana daremos um importante passo para, finalmente, conectar a cidade de ponto a ponto, de bairro a bairro, com seu transporte público. É urgente pensar na fiscalização desse serviço. Além disso, este plano vai nos ajudar a modernizar a compreensão sobre os meios de transporte e sua aplicação na cidade. Quanto ao MOVE Metropolitano, de responsabilidade do Governo Estadual, buscaremos a melhor oferta deste serviço para os luzienses que tanto precisam utilizá-lo no deslocamento para Belo Horizonte e outras cidades da Região Metropolitana. Será uma reunião de esforços para que isso finalmente aconteça.

Recebendo o apoio de artistas da cidade:

Luzias – Sempre chamou muita atenção, nas últimas administrações da cidade, o número de secretários e funcionários de alto escalão na Prefeitura vindos de outros municípios, – como Nova Lima, Contagem, Belo Horizonte -, gente que nunca teve nenhuma ligação com Santa Luzia. Caso seja eleito, o senhor vai mudar essa política? Vai contratar mais profissionais de Santa Luzia?
Suzane – Antes de mais nada, acredito que devemos ter um corpo técnico à frente da Prefeitura de Santa Luzia, pessoas que compreendam a dinâmica da Administração Pública e das necessidades dos usuários do serviço público. Queremos no primeiro escalão, prioritariamente, pessoas de Santa Luzia, que vivem e convivem com os desafios da cidade, não vamos entregar as secretarias à pessoas que queiram deste espaço apenas a promoção política. Será uma gestão de dois anos, daí, nossa obrigatoriedade de fazer uma gestão realmente eficiente, certeira naquilo que a cidade merece e espera da Prefeita Eleita no pleito do dia 24 de junho.

Veja a entrevista de Suzane ao Observatório Luziense:

Leia também:
Abraão Gracco: “Vamos priorizar a saúde, a segurança, a educação e o transporte”
Agnaldo Campos: Combater desigualdade será prioridade para o meu governo
Delegado: Darei atenção à educação, saúde, segurança e desenvolvimento
João Rasgado: “A ideia é municipalizar o transporte urbano da nossa cidade”
Sandro Coelho: Desafios são saneamento, segurança, melhorar a saúde e moradia

Deixe um comentário

Mantemos a privacidade de seu e-mail. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply